Produtos

O EQUIPAMENTO

O QUE É?


O Paxman Scalp Cooler é um sistema que, através do resfriamento do couro cabeludo, reduz a queda de cabelo em pacientes submetidos a tratamentos quimioterápicos e mantém a autoconfiança do paciente em relação ao tratamento e à cura.
O sistema é composto por uma unidade de refrigeração móvel e compacta, onde circula um líquido especial de refrigeração a -4ºC.
Disponível em dois modelos*:

ORBIS I

ORBIS l, que atende um paciente por vez e é ideal para pequenas salas de quimioterapia ou leitos individuais;

ORBIS-SCALP-COOLER-2

ORBIS II

ORBIS ll, que atende até dois pacientes simultânea e individualmente.

ORBIS-SCALP-COOLER-3

A operacionalização é simples, sem ligações ou controles complicados e ainda possibilita o monitoramento visual instantâneo, dispensando grande supervisão da equipe de enfermagem.
Por ser de fácil mobilidade, a unidade de resfriamento pode ser colocada próxima a cadeiras ou camas. Em espaços coletivos de quimioterapia, mais de um sistema pode ser utilizado simultaneamente.
O Paxman Coolers preza pela confiança, utilizando apenas componentes de alta qualidade e desempenho, necessitando manutenção preventiva anual.

*Disponíveis em 110V e 220V.

POR QUE RESFRIAR O COURO CABELUDO?

Durante o tratamento de quimioterapia, uma das grandes preocupações dos pacientes é a possibilidade da queda de cabelo provocada pelos medicamentos. Além de reforçar a lembrança da doença, a queda mexe com a autoconfiança e a autoestima, afetando a vida social, familiar e profissional da pessoa.

Ao resfriar o couro cabeludo, é dada ao paciente uma alternativa, com alta expectativa, para manter o cabelo ao longo do tratamento quimioterápico. O resultado é a qualidade de vida através de uma visão e atitude mais positiva em relação ao tratamento e à cura.

QUANTO TEMPO LEVA O USO DO APARELHO?

A touca de resfriamento deve ser colocada na paciente 30 minutos antes do início da sessão de quimioterapia e não deve ser retirada nesta etapa do processo.

Durante a infusão do medicamento quimioterápico, a touca continua a ser utilizada, podendo ser desconectada do sistema, caso o paciente queira ir ao banheiro, por exemplo.

Após o término da infusão, a touca deve permanecer na cabeça da paciente. O tempo pós-infusão varia de acordo com os medicamentos utilizados.

A duração total de uso do aparelho oscila entre 1h30 e 5h, com média de 2h a 2h30.

COMO É O TRATAMENTO?


Simples de operar, o equipamento é ligado cerca de 40 minutos antes* do início da utilização pelo paciente, para chegar à temperatura ideal para o tratamento.

* O tempo varia de acordo com a temperatura ambiente da clínica/hospital.

ANTES

A touca de resfriamento é selecionada entre seus diversos tamanhos (PP, P, M, G, EG), conectada ao aparelho e colocada sobre a cabeça do paciente.

O pré-resfriamento do couro cabeludo é iniciado 30 minutos antes da infusão do medicamento quimioterápico, enquanto o paciente é preparado. O objetivo é assegurar a temperatura necessária à sessão do tratamento na cabeça do paciente.

DURANTE

Durante a infusão do fármaco, a touca continua a ser utilizada, podendo ser desconectada do sistema, no caso do paciente ter que ir ao banheiro, por exemplo.

DEPOIS

Após a infusão do medicamento quimioterápico, a touca permanece na cabeça do paciente por um tempo pré-determinado, de acordo com a medicação utilizada. Ao final do processo, uma enfermeira ajudará o paciente a retirá-la e o paciente deve repousar por um tempo, apenas para aclimatar-se antes de sair da clínica ou hospital.

 

O procedimento é simples e dispensa grande supervisão da equipe de enfermagem.

O sistema pode prosseguir ligado para a continuação do tratamento de um segundo paciente (ORBIS II) ou aguardando o próximo.

As toucas são limpas após o uso de cada paciente e preparadas para a utilização dos próximos.