Blog

Equipamento reduz a queda de cabelo em pacientes com câncer

Equipamento reduz a queda de cabelo em pacientes com câncer

Conheça o equipamento usado pela Sabrina Parlatore durante seu tratamento de câncer de mama para reduzir a queda capilar

orbis-scalp-cooler_02

Orbis Scalp Cooler

A perda de cabelo é, sem dúvida, o efeito colateral mais traumatizante para os pacientes de câncer, porque ela mexe com a autoconfiança e a autoestima de cada um deles. Quem já teve ou conhece alguém que tenha tido a doença, sabe que até mesmo após seis meses do término da quimioterapia ela continua a ser lembrada devido a perda capilar.
Pessoas com sensibilidade a baixas temperaturas, crioglobulinemia, criofibrogenemia e distrofia traumática ao frio devem evitar o uso do equipamento, visto que no período de adaptação, em que a touca diminui a temperatura do couro cabeludo do paciente,  ele poderá sentir frio. Esse sintoma é absolutamente normal e pode ser amenizado com o uso de uma faixa entre a testa e a touca sem tampar o cabelo.O Orbis Scalp Cooler é um equipamento hospitalar que resfria o couro cabeludo, possibilitando a redução da queda de cabelo em pacientes com câncer submetidos a tratamento quimioterápico. Criado em 1997, após diversos estudos feitos pela família Paxman, o equipamento pode ser utilizado por pacientes com idade igual ou superior a 18 anos, e não é indicado para doenças hematológicas, como leucemia, mieloma múltiplo, linfoma não-Hodgkin e outros linfomas generalizados, melanoma com quimioterapia adjuvante ou curativa. No entanto, a eficácia em outros tipos de câncer depende dos medicamentos quimioterápicos utilizados e dos cuidados do paciente com o cabelo durante e após o tratamento.

 

 

 

 

 

 

Como funciona?

Orbis Scalp Cooler

O Orbis Scalp Cooler é formado por um minirrefrigerador acoplado a uma touca térmica, por onde passa um líquido, especialmente desenvolvido, que mantém a temperatura do couro cabeludo estável sem a necessidade da troca de toucas durante a sessão.

A utilização do equipamento deve ocorrer antes, durante e após a administração de medicamentos quimioterápicos.

  • Antes: para que o paciente se adapte à temperatura e para que o couro cabeludo esteja preparado para o início da quimioterapia.
  • Durante: porque com o couro cabeludo resfriado, a quantidade de sangue que atinge os folículos capilares, protegendo-os dos efeitos dos medicamentos do tratamento concentrados na corrente sanguínea é reduzida. Diminuindo a possibilidade de perda de cabelo.
  • Depois: porque durante algum tempo após a inserção do medicamento é possível que ele ainda possa chegar à cabeça.

 Sobre o método
O resfriamento do couro cabeludo já está presente em mais de 50 países do mundo, incluindo o Reino Unido e o Japão. Testado e aprovado por especialistas da Europa, o equipamento é registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e está em conformidade com as normas do INMETRO.

O Orbis Scalp Cooler tem sido utilizado por cerca de 100.000 pacientes por ano e chegou ao Brasil em 2014, através da distribuidora autorizada EPTCA Medical Devices.

A meta é fazer com que essa queda de cabelo não mais ocorra e, para isso, a Paxman mantém parceria com médicos e centros de pesquisa renomados.

Fonte: IBSP.